MAIS FM – Notícias da tarde

Renan mantém tramitação do impeachment no Senado

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), rejeitou nesta segunda-feira a decisão do presidente em exercício da Câmara de anular a sessão de votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff entre os deputados, e disse que dará seguimento ao processo no Senado.

O presidente em exercício da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), suspendeu mais cedo nesta segunda-feira a sessão da Casa que autorizou a abertura do processo de impedimento contra a petista por considerá-la nula e convocou nova votação. A decisão inesperada aconteceu apenas dois dias antes de uma sessão do Senado prevista para os senadores decidirem sobre o impeachment de Dilma.

Sem recursos, Caixa limita novos financiamentos imobiliários da linha Pró-Cotista FGTS

A Caixa Econômica Federal limitou desde final de abril novos financiamentos da linha Pró-Cotista FGTS, por falta de recursos, em outro revés para o setor imobiliário, afetado por taxas de juros crescentes e queda na demanda.

A informação, que circulava por associação de mutuários e funcionários do próprio banco estatal, foi confirmada pelo vice-presidente de crédito da Caixa, Nelson Souza.

“Estamos deixando os recursos do Pró-Cotista para imóveis de até 225 mil reais”, disse Souza em entrevista à Reuters nesta segunda-feira. “Para acima dessa faixa, estamos orientando que se busque outras linhas, que são um pouco mais caras.”

O Pró-Cotista é dirigido para compra de imóveis novos ou usados com valor de até 400 mil reais. A situação atual se dá num momento de volumes cadentes de contribuição e de aumento dos saques de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), dado a progressiva alta do desemprego no país.

A escassez de recursos do Pró-Cotista voltou a se agravar pouco mais de dois meses após o Conselho Curador do FGTS ter anunciado aporte de 8,2 bilhões de reais para a linha na Caixa.

 

Vacinação contra gripe começa a ser normalizada hoje no RS

A maioria dos municípios gaúchos volta a oferecer a vacina contra a gripe pelo Sistema Único de Saúde (SUS) normalmente a partir desta segunda-feira. Grande parte já retomou a campanha desde a última sexta-feira.

Conforme a Secretaria Estadual da Saúde, mais de 60% das pessoas do grupo de risco já foram imunizadas. A meta é atingir ao menos 80% do total até o final da campanha, previsto para 20 de maio. Um último lote com cerca de 350 mil doses do medicamento ainda deve chegar ao Estado até a próxima sexta-feira. As clínicas particulares não têm previsão para receber mais vacinas.

Recebem a dose pelo SUS apenas as pessoas com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas de cinco a 59 anos portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (apresentar comprovante), trabalhadores da área da saúde e povos indígenas.

Fonte: Agência de Notícias Reuters/ Jornal Correio do Povo

 

 

Deixe seu comentário